Você está comprometido? Será mesmo?!

formigas

Quantas vezes você já escutou essa pergunta: Você é uma pessoa comprometida?

Ou mesmo durante um projeto seu chefe, seu gerente, seu líder, comenta: Estou notando que falta comprometimento em você, o que está acontecendo?

E essa, já escutou? Não sei mais o que fazer para você ficar verdadeiramente comprometido com o projeto, com os prazos, enfim…

Dentre todos esses questionamentos e comentários, ainda existe o comprometimento quantitativo: Noto que você está 50% comprometido, o que fazer para você ficar totalmente comprometido? Tipo… 100% !

Perceba que várias são as nuances sobre comprometimento e, cada vez mais, fica confusa a resposta para a pergunta-chave:

O que é estar verdadeiramente comprometido com algo?

comprometer significa assumir responsabilidade grave, obrigar-se por palavra ou por escrito, revelar-se (comprometido).

No entanto, no dia a dia notamos que níveis — inclusive indesejados — de comprometimento caminham entre dois polos (negativo e positivo). Ele vai desde a apatia completa até o comprometimento total.

regua

Apatia

A pessoa não é nem contra nem a favor de uma visão compartilhada*. Ela é uma verdadeira desinteressada. Definitivamente sem energia. “Será que já são cinco horas?”.

Não-aceitação

Ela não consegue ver os benefícios de uma visão compartilhada e ainda não faz o que se espera. “Não vou fazer isso; ninguém pode me obrigar!”.

Aceitação Hostil

A pessoa não vê os benefícios da visão compartilhada. No entanto, não quer perder o emprego. Faz exatamente o que se espera porque tem que fazer. Mas deixa bem claro que não está “a bordo”.

Aceitação Formal

Neste estágio, de maneira geral, a pessoa consegue ver os benefícios da visão compartilhada. Faz o que se espera e nada mais. “Muito bom soldado”.

Aceitação Genuína

Agora é o momento de ver os benefícios da visão fazendo tudo o que se espera e faz até algumas coisas a mais. Mas segue “a lei”.

Participação

Agora ele quer e realmente deseja. Fará todo o possível dentro do “espírito da lei”.

Comprometimento

Além de querer e desejar, a pessoa definitivamente transformará a realidade de tal maneira que (re) cria todas as “leis” (estruturas) necessárias.

paraquedas

Todos estes níveis de comprometimento, ligados a questão da visão compartilhada, torna-o mútuo e coletivo com o objetivo das pessoas se sentirem conectadas a algum empreendimento importante.

Com esse refinamento em diferentes níveis, agora fica bem mais claro classificar ou enquadrar alguém — ou nós mesmos — em diferentes momentos de nossas vidas no tocante ao comprometimento.

Consigo agora ver claramente que já passei pelos diferentes níveis em alguns momentos de minha vida profissional. Ora estava apenas participando, ora aceitando de maneira formal e, até mesmo, sendo apático.

Acredito verdadeiramente que a questão principal é:

Saber onde estamos enquadrados, para que seja possível identificar o ponto de alavancagem e virada para a verdadeiro comprometimento.

E você, em qual nível de comprometimento você está agora?

* * *

~ Gostou do texto? Dá um like! Gostou mesmo? Então Compartilha! :)

~ E não esquece de deixar um comentário. Terei o maior prazer em interagir com você!

— —

* Uma visão compartilhada provê um leme para manter o processo de aprendizagem em curso quando o estresse de desenvolve. Com uma visão compartilhada, estamos mais propensos a expor nossas ideias, desistir de posições extremamente arraigadas e reconhecer dificuldades pessoais e organizacionais (Peter Senge, 2009).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s